JavaScript não suportado

 

Formandos da Turma do1º semestre de 2020 do Bacharelado de Ciências Econômicas (BCE) da UFRPE participaram ontem da Colação de Grau Unificada

Português, Brasil

Quinze alunos do Curso de Bacharelado em Ciências Econômicas da UFRPE, Turma 2020.1, participaram ontem (29/09) da Colação de Grau Unificada. Essa é mais uma turma, dos 45 cursos da UFRPE, que tem o principal evento de conclusão do curso realizado remotamente, cumprindo, assim, exigências definidas pelo protocolo sanitário,

Fazem parte do grupo de novos economistas: Arão Vargas dos Santos Barros; Bruno Alecsander Maia Soares; Fábio José dos Santos; Gabriel Silva de Mendonça Sabino; Jaime José Simão Júnior; Jéssica Albuquerque de Almeida; Jéssica Santana Prado; João Carlos Adélio de Santana Filho; Joselita Alves da Silva; Kássio Alves Siqueira; Lucas Santiago de Oliveira; Luis Sérgio Alves da Silva; Luiz Felipe de Araújo Vidal; Natália Carneiro de Souza e Vitor Henrique Gomes do Nascimento. Dos formandos, Natália Carneiro de Souza foi a aluna juramentista, e Vitor Henrique Gomes do Nascimento o aluno laureado.

Como Homenageados, foram escolhidos pelos formandos os professores e professoras Luiz Flávio Arreguy Maia Filho (Paraninfo), Guerino,Edécio da Silva Filho (Patrono), Sônia Maria Fonseca Pereira Oliveira Gomes, Leonardo Ferraz Xavier, Eliane Aparecida Pereira de Abreu e Isabel Cristina Pereira de Oliveira, e a Secretária Elylian do Rego Maciel Pereira.

Sobre as homenagens, o Prof. Luiz Maia, Paraninfo da Turma, dirigindo-se aos concluintes, frisou que “A homenagem dos nossos formandos é a que sempre mais nos emociona. Nós acompanhamos essas pessoas por anos, e sabemos bem o quanto elas tiveram que se sacrificar para concluírem esta etapa. Daí, ter sido escolhido Paraninfo nos dá um sentimento muito profundo de gratidão e de esperança no sucesso de cada um e cada uma... nossos novos economistas!".

O Prof. Guerino Edécio, escolhido Patrono da Turma, destacou: “Sinto-me imensamente honrado com o título de patrono que vocês me concederam. A palavra patrono, no dicionário, se refere ao tutor ou a aquele que luta, que defende, que protege, uma causa ou uma ideia. Assim, o reconhecimento por parte dos formandos dessa característica em mim, é motivo de júbilo e muito me deixa honrado. É um sinal que, de alguma forma, tenho contribuído, minimamente que seja, para uma causa maior, a ideia-força: a educação; e, por consequência, para o próprio futuro do país. Sim, porque sem educação não haverá um futuro brilhante para o Brasil. Concebo, portanto, a educação como uma estratégia fundamental para cada um e para o País; uma diretriz condicionante indispensável, talvez a única, na transformação desse país numa nação "de facto" mais do que apenas uma nação "de jure".

Muito obrigado a todos os formandos e que Deus e nosso Senhor Jesus Cristo façam a todos felizes!”